sexta-feira, junho 23, 2006

 

Hortas geradoras de dengue

Para que não haja a proliferação da dengue, a população pode ajudar tomando cuidados simples como não deixar água parada em vasos, caixas d’água, piscinas, evitar acúmulo de lixo, manter as garrafas de cabeça para baixo para que não acumulem água, entregar pneus velhos ao serviço de limpeza urbana ou guardar em local coberto.E acabar com hortas no perímetro urbano são as grandes geradoras de dengue.Vi com meus próprios olhos um fiscal da dengue ganhando verduras para deixar o dono da horta em paz.Tudo mundo vê todo mundo sabe mais ninguém se compromete e fingi não ver..Para esses bundão,cagão que não gostam de se comprometer e fingir que não está ouvindo nada e nem vendo nada,especialmente vizinho que chega com carro com som ligado no último volume,acorda toda a vizinhança,promovem festas que vara toda a madrugada,mas não fazem nada,por medo e por omissão,para esses sem miolo essa história do sapo cai como uma luva.
..Um sapo, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua mulher abrindo um pacote. Pensou logo no tipo de comida que poderia haver ali. Ao descobrir que era uma ratoeira com insetos no lugar da isca (o seu alimento predileto), ficou aterrorizado. Foi correndo avisar o rato: "- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa !!!" O rato disse: "Já vi. Tô nem aí. Desde quando rato come inseto? Eca...". Aí o sapo saiu pulando na sua velocidade máxima para alertar os outros bichos da fazenda. A galinha, disse: "- Desculpe-me Sr. Sapo, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda." O batráquio foi até o porco e lhe disse: "- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira !!!" "- Desculpe-me Sr. Sapo, disse o porco, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser rezar. Fique tranqüilo que o senhor será lembrado nas minhas preces." O sapo dirigiu-se então à vaca. Ela lhe disse: "- O quê? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não!" Então voltou para a casa, cabisbaixo e abatido. "Fazer o quê?", pensou. Naquela noite ouviu-se um barulho, como o de uma ratoeira pegando sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher... O fazendeiro a levou imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal. Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la. Para alimentá-los o fazendeiro matou o porco. A mulher não melhorou e acabou morrendo. Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo aquele povo. Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que, você poderá também ser uma vitima sem saber

Comments:
Estava dando uma olhada lá no blog e vim aqui te fazer uma visitinha.Lendo seus textos ai pensei no mundo de hoje e especialmente aqui no BR as pessoas acham que pode fazer tudo e mais tudo.Exemplo.Na rua que moro é um inferno tem horta com mosquitos da dengue e o pior são os vizinhos que chegam de madrugada com o som no ultimo volume e não deixa ninguém dormir.o fato é que ninguém respeita ninguém...
 
"O Brasil em campo não foi nada além de nós, brasileiros: dispersos, preguiçosos, passivos, sem atitude diante da vergonha de aceitar as coisas como são ou como estão."
Fernanda Lima, modelo, apresentadora e atriz, dando cascudo na seleção em seu site na internet
 
olha ai estive aqui
 
Grande variedade de cpus.A maioria Pentium 4 com hd de 80 a 160 um giga de memoria podendo ser aumentada.Pode ser testa no local
 
Postar um comentário



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?